Segunda, 26 Junho 2017 11:09

Comércio volta a criar novas vagas de emprego e registra o melhor resultado desde 2011

Avalie este item
(0 votos)

Artigo Técnico 22/2017 de 16 de maio de 2017

Economista Fábio R. Martinez

 

Comércio volta a criar novas vagas de emprego e registra o melhor resultado desde 2011

 

A geração de novas vagas de empregos formais continua crescendo em Roraima, no acumulado dos quatro primeiros meses de 2017 foram admitimos 7.272 trabalhos, enquanto outros 6.597 trabalhadores foram demitidos, gerando assim um saldo positivo de 675 novos postos de trabalho com carteira assinada, este é o melhor resultado dos últimos 2 anos.

Gráfico 1 – Saldo de empregos formais no acumulado até abril – Roraima

Fonte: CAGED/MTE

O setor com o maior saldo positivo foi o de Serviços, que no período criou 354 novas vagas. Este resultado foi influenciado pelo bom desempenho dos subsetores de Serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção, redação que gerou até abril deste ano 139 novas vagas. Neste subsetor os profissionais mais contratados no período foram: zelador com 95 novas vagas e trabalhador de serviços de limpeza e conservação de áreas públicas com 43 novas vagas.

Outro subsetor dos Serviços que se destacou no período foi o de Comércio e administração de imóveis, valores mobiliários, serviço técnico com criação de 135 novas vagas. Os profissionais mais contratados neste subsetor foram: auxiliar de escritório com 20 novas vagas, faxineiro com 14, e continuo com 13 novas vagas.

A Construção civil foi o segundo setor que mais cresceu, com geração de 186 novas vagas de emprego formal, dentre os profissionais mais contratados neste setor destacam-se os eletricistas, com 70 novas vagas; assistentes administrativos com 38; e os operadores de central hidrelétrica com 37 novas vagas.

Gráfico 2 – Saldo de empregos formais até abril de 2017 – Roraima

Fonte: CAGED/MTE

Já o setor de Comércio, que até o mês de março estava negativo voltou a criar novas vagas de empregos impulsionadas pela melhora significativa no comércio varejista, que reverteu uma sequencia negativa de sete meses seguidos de extinção postos de trabalho. Só no mês de abril o comércio varejista criou 288 novas vagas de emprego com carteira assinada, sendo este o melhor resultado de toda a série histórica para o mês de abril. No acumulado do ano o comércio varejista apresenta um saldo positivo de 19 novos postos de trabalho e o Comércio como um todo de 89 vagas, que é o melhor resultado para o setor desde 2011.

Os profissionais mais contratados no setor do Comércio no acumulado até o mês de abril foram: repositor de mercadorias com 59 novos postos de trabalho, operador de caixa com 40, e atendente de lanchonete 29 novos postos de trabalho.

Os únicos setores que apresentaram saldo negativo no período foram a Administração Pública com saldo de -1, e a Indústria de transformação, com a perda de 24 posto de trabalho. Esta redução na Indústria está relacionada a extinção de postos de trabalho na indústria de madeira e mobiliário que no período apresentou saldo de -37, e da Indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico com saldo de -19.

Em relação a Região Norte, Roraima foi o segundo Estado que mais gerou novos postos de trabalho, atrás apenas de Tocantins que no mesmo período criou 679 novos empregos. A Região como um todo perdeu mais de 15 mil postos de trabalho, com destaque negativo para o Estado do Pará, onde a retração foi de aproximadamente 9 mil postos. Amazonas perdeu cerca de 5 mil postos e Rondônia recuou aproximadamente 2 mil postos.

Gráfico 3 – Saldo de empregos formais até abril de 2017 – Região Norte

Fonte: CAGED/MTE

Segundo o Ministério do Trabalho e Emprego, os dados apresentados pelo CAGED estão sujeitos a alterações, em decorrência do acréscimo de informações dos lançamentos fora do prazo.

 

 

Ler 120 vezes Última modificação em Quinta, 29 Junho 2017 21:42