Terça, 31 Outubro 2017 10:13

Artigo 057 - Roraima apresenta a segunda maior geração de empregos formais no Brasil

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Artigo Técnico 57/2017 de 31 de outubro de 2017

 

Roraima apresenta a segunda maior geração de empregos formais no Brasil

 

Pelo sexto mês seguido houve criação de novos empregos com carteira assinada em Roraima sendo gerados 535 novos postos de trabalho em setembro, este foi o maior resultado apresentado no ano, superando o saldo apresentado em agosto, que até então era o que possuía o maior resultado com 415 postos.

 

Gráfico 1 – Saldo de empregos formais por mês sem ajuste em 2017 - Roraima

Fonte: CAGED/MTE

 

No acumulado do ano, acrescido dos ajustes das declarações enviadas fora do prazo para o Ministério do Trabalho, já foram criados 2.084 novos empregos, que é o melhor resultado desde 2014. Proporcionalmente houve uma elevação de 4,1% no número total de empregos com carteira assinada em Roraima, sendo a segunda maior elevação no Brasil, atrás apenas de Mato Grosso que no mesmo período cresceu 4,73%.

A construção civil foi o setor que empregou em 2017, com saldo acumulado de 728 novos postos de trabalho com carteira assinada, seguido pelo setor de serviços, que gerou 722 novos postos, neste setor destaca-se o seguimento de serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção e redação com saldo de 443 postos.

O comércio ficou em terceiro lugar com a criação de 518 novos empregos, o resultado acumulado no ano deste setor apresentou um crescimento elevado por conta das novas contratações no seguimento do comércio varejista que ocorreram no mês de setembro, quando foram criados 274 novos empregos.

 

Tabela 1 – Saldo de empregos formais por setor em Roraima – 2017

Setores

Saldo de empregos formais

Variação de empregos

Setembro

Acumulado no ano

Extrativa mineral

-2

-3

-2,57%

Indústria de transformação

2

104

3,41%

Serviços industriais de utilidade pública

6

97

7,36%

Construção civil

212

728

19,70%

Comércio

257

518

2,87%

Serviços

51

722

3,80%

Administração pública

3

-88

-2,14%

Agropecuária

6

6

0,39%

Total

535

  1. 084

4,10%

Fonte: CAGED/MTE

 

Outros setores que apresentaram resultado positivo no acumulado do ano até setembro foram: indústria de transformação com 104 postos; serviços industriais de utilidade pública com 97 postos; e a agropecuária com 6 novos postos. Por outro lado, a administração pública e a extrativa mineral registraram resultado negativo, com variação de -88 e -3 respectivamente.

FÁBIO RODRIGUES MARTINEZ

CORECON-RR 2077

Ler 120 vezes